A falsa vencedora da maratona de St. Louis

Foi a primeira a cortar a meta, mas fez batota

Foi a vencedora surpresa da Maratona de St. Louis. Kendal Schler cortou a meta sozinha e com um tempo de 2h50m. Pouco cansada ou transpirada, não tinha o dorsal visível, mas isso não a impediu de reclamar vitória na prova de 42 quilómetros. Recebeu as honras que lhe eram devidas, mas veio a confirmar-se depois que não tinha feito a totalidade da prova, nem perto disso. Kendal nem sequer terá alinhado à partida, pois não havia registo electrónico no local ou em qualquer posto de controlo. Ela ainda tentou justificar-se ao fizer que tinha retirado o chip porque a incomodava, mas havia também o facto de não haver qualquer registo fotográfico ou de ninguém se lembrar dela durante a prova. Kendal foi então removida do título e também do 3º lugar obtido na mesma prova de St. Louis em 2014, em que terá usado a mesma táctica. Em resultado disso foi também riscada da Maratona de Boston, para a qual se tinha apurado à custa destas conquistas. A verdadeira vencedora, já agora, foi Angela Karl. (VER AQUI)

Este caso é em tudo idêntico ao de Rosie Ruiz que, em 1980, venceu a Maratona de Boston, batendo o recorde do mundo, descobrindo-se então que tinha corrido apenas os últimos três quilómetros.

Comentar

comentários

Leave a comment

Your email address will not be published.


*