ESTUDO: Tamanho do cérebro influencia paixão pelo desporto

Estudo da Universidade da Califórnia, feito com ratos, confirmou que certas partes do cérebro são maiores em animais que faziam exercício de livre vontade.

A vontade de correr, pedalar, nadar, fazer exercício sem que nada a isso o obrigue a que se deve? Foi com base nessa dúvida que os investigadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, estudaram um grupo de ratos de forma a perceber quais as diferenças entre aqueles faziam exercício de livre vontade e os restantes.

E as conclusões são surpreendentes. Segundo os dados publicados no The Journal of Exeprimental Biology, uma certa parte do cérebro era 13% maior nos ratos “atletas” do que nos restantes. Essa zona do cérebro é a que controla a visão, audição e o sistema motor. Para Theodore Garland, um dos responsáveis pelo estudo, esta conclusão é pioneira. “É o primeiro exemplo que um comportamento específico resultou na alteração do tamanho do cérebro.” Outra das conclusões do estudo é que essa particularidade pode ser transmitida geneticamente, de pais para filhos, ou seja, um progenitor que tenha paixão pela prática desportiva pode transmitir, mesmo sem querer, esse dinamismo aos filhos.

Tudo isto em ratos… claro!

Comentar

comentários

Leave a comment

Your email address will not be published.


*