João Lima, o “amarelinho” das corridas

É dos bloggers mais activos e conhecidos entre o mundo dos corredores. Fez-se à estrada, pela primeira vez, em 2005 e em 2012 realizou o sonho de acabar uma maratona. É o primeiro dos "nossos" atletas de top!

Inauguramos hoje, com João Lima, um espaço dedicado aos atletas, mais ou menos amadores, que se dedicam de corpo e alma ao desporto, sacrificando muito em prol de um prazer único e pessoal, seja esse prazer a corrida, o ciclismo ou uma simples ida ao ginásio.
Este site é para esses atletas, anónimos que triunfam a cada vitória que vão, seja por superarem mais um recorde pessoal ou por simplesmente cortarem a meta. Aqui, no TopAleta, eles vão ter voz.
João Lima, de 53 anos, casado e com dois filhos, é conhecido de muitos os que correm. O seu blog é visitado por milhares e tem-se tornado uma pequena referencia do atletismo amador, seja pela divulgação de resultados, calendário de provas ou, simplesmente, pela análise de cada evento pela pena do atleta, natural de Tomar e técnico de informática de profissão. A sua imagem de marca é a cor que usa nas corridas, sempre amarelo. Sem pudores, revela que não há qualquer simbolismo… é apenas a sua cor preferida!
Olá, João. Quando e porquê é que começou a correr?
Foi em 2005, ano em que apresentava uma série de (maus) sinais, entre os quais os indicadores de análises todos mal, o que levou a querer fazer qualquer coisa. Muito raramente dava uns passos de corrida, cinco ou dez minutos já me pareciam muito tempo, mas comecei a fazê-lo de forma regular. Na primeira vez corri 1800 metros e fiquei de tal maneira ofegante que nem conseguia falar. Passadas poucas semanas cheguei aos 3 kms. Como treinava no passeio marítimo de Oeiras, que na altura tinha de ida e volta 4600 metros, passei a ambicionar fazer essa distância, uma ambição que mantive por muito tempo. A corrida era, no fundo, de manutenção e achava muito bom.
Mas no final desse ano vi numa revista de Oeiras que se tinha realizado a Corrida do Tejo. Pensei que seria giro entrar numa prova e apontei para a do ano seguinte, em Outubro de 2006. Mas como seriam 10 kms – uma enormidade para a altura – propus-me começar a acrescentar mil metros por mês. Mas eis que em Fevereiro um colega dá-me um folheto da Meia da Ponte 25 de Abril na qual constava uma Mini de 7 kms. Decidi participar e na feira para levantar o dorsal recebi um folheto duma corrida da APAV, para a qual me inscrevi. Quando dei conta estava a frequentar regularmente corridas e a tal que seria a estreia, a do Tejo, acabou por ser a minha 16ª! 
E como correu essa primeira prova, na Ponte 25 de Abril?
Correu bem e foi um deslumbramento estar no meio de tamanho pelotão. Fiz os cerca de 7,2 kms em 47m 24s.
Já tinha um passado desportivo, quando era mais novo, nos tempos de escola, por exemplo?
Joguei hóquei em patins no Sporting de Tomar, mas foi experiência que durou apenas alguns meses.
 
GP Fim da Europa, 2010
Custou muito começar a correr?
No início foi duro, mas a vontade em melhorar o meu estado falou mais forte e não me permitia faltas aos treinos que estipulava.
Na altura foi sozinho ou “puxado” por alguém?
Fui sozinho. Não conhecia, na altura, mais ninguém que corresse.

Qual a primeira meta que traçou quando começou a correr?
Apenas melhorar a condição física. E em pouco tempo melhorou bastante e as análises voltaram aos bons indicadores. Quando comecei a entrar em corridas é que fui estabelecendo metas, mais exactamente um ano depois. E as principais foram concluir uma Maratona, sonho maior que realizei em Dezembro passado; em 2007 baixei das duas horas numa Meia-Maratona; e baixar dos 50 minutos aos 10 kms, que ainda não foi concretizado. O melhor está perto, com 50m 08s.
Maratona de Lisboa, 2012
Quantas provas já tem no curriculum neste momento?
Já participei em 252 provas desde Março de 2006. O ano com mais provas foi 2011 onde corri exactamente 50.
Quantos quilómetros, incluindo treinos, já fez?
Nas 252 provas corri 2933 kms. Em treinos não tenho registo, apenas comecei a fazê-lo desde o final de 2009, mas penso que não andarei longe da verdade se disser que tenho o dobro do valor das provas, uns 6 mil quilómetros. Tudo somado chegará aos nove mil quilómetros!
Já teve alguma lesão?
Várias, em especial no início até acertar com o calçado ideal para a minha passada. Mas apenas duas me obrigaram a paragem, um pé torcido em 2007 e um pé partido no final de 2008, com seis dolorosos meses de paragem. 
Quando treina? E quantas horas?
Varia muito. Aliás, tento variar o máximo possível os treinos, fazendo desde 5, 10 e 15 kms a séries. Também tento alternar com uns treinos de manhã e outros ao final do dia. Com pisos planos a subidas, de asfalto a terra e tartan
Quais os recordes pessoais que tem?
Adidas Supernova Glide
  • 1 km – 3m 58s
  • 5 kms – 24m 22s
  • 10 kms – 50m 08s
  • 15 kms – 1h 20m 20s
  • 21 kms – 1h 56m 35s
  • 42 kms – 5h 02m 13s
Já investiu muito dinheiro na corrida?
Basicamente em inscrições e equipamento, com os ténis a levarem a palma dos mais dispendiosos. Mas na generalidade, considero um desporto barato.
Qual o equipamento ou gadget mais caro que comprou?
Ténis. Devido à especificidade da minha passada, os ténis adequados custam na casa dos cento e poucos euros.
Que ténis usa atualmente para correr?
Adidas Supernova Glide 4M. A gama Adidas Supernova tem sido os meus sapatos dos últimos quatro anos.
E outros acessórios?
Tenho o relógio GPS Garmin Forerunner 205 
Quando teve a ideia de criar um blog sobre corrida?
Em 2009 criei uma página onde predomina a informação a nível de calendário e de resultados de provas. Penso que o histórico de resultados de provas é a mais valia da página pois preserva esse património que são as classificações dos diferentes eventos. Na maior parte das páginas oficiais, os links vão sendo substituídos de ano para ano, perdendo-se o rasto das mais antigas. Ora na minha página, ficam sempre disponíveis ao sabor dum clique. E neste momento já me aproximo das 1.500 classificações on-line de 323 provas diferentes. Isto requer uma exaustiva pesquisa, sendo muito difícil encontrar as provas antes do boom da Internet  mas graças à ajuda de bons amigos, o número lá vai crescendo.
Após isso, tive a necessidade de transmitir mais do que números mas também sensações e informações, nascendo o blog, que fez em Fevereiro três anos.
Quantas visualizações tem atualmente?
A página cerca de quatro mil por mês e o blogue 10 mil.
Que projetos tem para o futuro na corrida? Provas lá fora?
O maior projecto é poder continuar sempre a correr. Mas claro que gostava duma internacionalização e aí a preferência vai directa para a Maratona de Paris, por toda a magia dessa cidade.
 
Para terminar. Porque corre sempre de amarelo?
Essa é a pergunta que tanta gente me faz. Apenas porque gosto do amarelo… Para uma explicação mais pormenorizada, nada melhor que consultar o meu texto no blog.

 

Comentar

comentários

7 Comments on João Lima, o “amarelinho” das corridas

  1. Um grande abraço para um dos meus atletas favoritos!

  2. Muito bem João! E venha Paris! 😉

  3. Parabéns João e também à TopAtleta pelo merecido reconhecimento a um dos mais famosos atletas de pelotão.

  4. Muitos parabéns João, é mais do que merecido o teu reconhecimento, não só pelo que corres mas muito tb pelo excelente serviço que prestas com a tua escrita aos atletas de pelotão.
    Aquele Abraço.

  5. Parabéns João Lima!

    Um merecido destaque, gostei imenso da tua entrevista! E que continuemos a ver-te correr com essa camisola amarela não só em Paris, mas por essas estradas do “mundo”! Abraço

  6. Parabéns, João. Merecidíssimo destaque ao teu trabalho . Grande Abraço.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*