Salvou duas vidas enquanto corria

Médico Paul Shore participava numa prova em Filadélfia

Ver um corredor entrar em colapso durante uma prova é daquelas coisa a que ninguém quer assistir. Em parte porque não sabe o que há-de fazer. Não foi o caso de Paul Shore, médico de profissão e corredor de paixão.

Em duas provas em Filadélfia, onde vive, já salvou duas vidas de outros corredores que tiveram problemas de saúde enquanto corriam. A primeira vez foi na Maratona da cidade, em 2013, quando por volta do km 15 encontrou uma mulher caída. Sem hesitar, parou e deu a assistência médica necessária até à ambulância chegar. Mais recentemente, fez o mesmo numa prova de 10 milhas. A um terço da prova encontrou um grupo de corredores a esbracejar e a pedir ajuda. Mais uma vez não hesitou e salvou a vida da mulher em causa. Cumprido o dever de médico, voltou à corrida, que terminou com um tempo de 1h44m.

No rescaldo destas ocorrências, o Dr. Paul Shore apenas declarou que estava no local certo à hora certa e que todos os corredores devem ter noções básicas de suporte de vida, pois na grande maioria dos casos são os primeiros a chegar a um atleta em apuros. “Nem todos os que desmaiam o fazem ao pé de médicos ou enfermeiros. A maior parte dos sobreviventes de ataques cardíacos estão vivos porque outro corredor ou um espectador os ajudou de imediato”, declarou o médico-corredor.

 

Comentar

comentários

Leave a comment

Your email address will not be published.


*