TESTE: Skechers GOrun 4

Não há duas sem três, mas à terceira não é de vez. Longe disso, pelo menos para a Skechers que lançou a quarta edição dos GOrun, o modelo mais versátil da marca e que tantos adeptos tem cativado. Muitas novidades trouxeram estes novos ténis da empresa norte-americana que nós fomos para a rua testar.

IMG_3845

PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Antes de mais o design. É verdade que os Skechers nunca foram ténis aborrecidos e iguais a todos os outros. A marca sempre gostou de primar pela diferença, pelas cores fortes, mas – na nossa opinião – este é o melhor design de sempre. Moderno, arrojado e com cores que combinam bem. No caso do modelo que testámos, branco, preto, cinzento e um azul bem vivo fazem-nos ter vontade de calçar estes ténis mesmo quando não planeamos correr. A forma também está mais pontiaguda, mais… aerodinâmica!

De resto, os sinais de qualidade continuam presentes como sempre. Leveza e qualidade dos materiais é o que salta de imediato à vista. A sola continua com os círculos tão característicos deste modelo, mas agora ganha uma nova zona intermédia, para dar mais estabilidade à passada. Novidade é também um buraco na estrutura na zona do calcanhar. O “QuickFit” que tantas delícias promete fazer entre os praticantes do triatlo…

PERFOMANCE

A leveza é, como sempre, a primeira coisa que se sente ao calçar uns Skechers. Continua a ser fantástico como se consegue qualidade em tão poucas gramas. Na primeira experiência testámos dos GOrun4 sem a base extra que os modelos trazem. Assim, quase sem drop entre o calcanhar e o resto do pés fomos para a estrada. Suavidade na passada, conforto e velocidade são as sensações que nos invadem.  Algo que se nota bem é a quase total ausência da curvatura da sola que acompanhou estes primeiros modelos. Os ténis são praticamente planos, não favorecendo de forma tão óbvia o impacto com a parte média do pé, algo que acontecia muito notoriamente nos GOrun e GOrun 2.

Ao colocarmos a base extra, que dá um drop adicional, isso então ainda se nota menos. Com um maior amortecimento na zona do calcanhar, a passada dita “normal” torna-se mais fácil. Com palmilha extra ou sem ela, o conforto é grande. É quase uma questão de preferência, de que tipo de amortecimento se quer ou se prefere um pouco mais de minimalismo, de sentir mais a estrada. E, isso, a Skechers deixa ao critério do utilizador.

CONCLUSÃO

Fantásticos. Simplesmente fantásticos. E, mais uma vez, em especial para os triatletas. Aquele pequeno buraco no calcanhar faz maravilhas ao calçar e, se combinado com uns atacadores elásticos, poderá poupar segundos essenciais a quem larga a bicicleta e começa a correr. Não é por acaso que o S da Skechers se vê cada vez mais nos parques de transição dos triatlos em Portugal.

Para quem quer só correr, deve considerar – e muito – este modelo. São uns ténis de Top, que merecem a nossa nota máxima, sem dúvida.

Fecho

Comentar

comentários

3 Comments on TESTE: Skechers GOrun 4

  1. ola bom dia… é um calçado bom para corredores com pace de 6min/km e com 80kg para 21 km ou mais ??? ou o fila kr3 é mais interessante????

  2. JEFFERSON luiz rosa // 20 Outubro, 2017 at 7:10 // Responder

    ola bom dia… é um calçado bom para corredores com pace de 6min/km e com 80kg para 21 km ou mais ??? ou o fila kr3 é mais interessante????

Leave a comment

Your email address will not be published.


*