TESTE: Skechers GOrun Ride 3

Terceira geração dos ténis minimalistas apresentam ainda mais conforto

Fomos mais uma vez convidados para por à prova os novos ténis de corrida da Skechers, a marca norte-americana de calçado que há algum tempo se virou para o mercado desportivo e tem vindo a obter resultados surpreendentes. Desta vez os eleitos eram os novíssimos Ride 3, a mais recente evolução da gama GOrun, que temos vindo a testar ao longo dos últimos meses.

Skechers GOrun Ride 3

 

PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Ao primeiro impacto, estes novos GOrun Ride 3 parecem não trazer grande evolução ao modelo anterior, uma vez que, no essencial, a estrutura do sapato mantém-se muito semelhante. O design mudou, assim como outro pormenor: o peso. A Skechers conseguiu “rapar” 30 gramas a um modelo já leve, passado de 450 gramas no Ride 2 para 420 neste nova versão.

GALERIA: A evolução dos ténis de corrida da Skechers

Outra novidade é a inclusão de uma palmilha removível, passando o atleta a ter duas opções de passada. Uma neutra, com quatro milímetros de drop – diferença entre a altura do calcanhar e o meio do pé – ou, com a inclusão dessa palmilha, o drop passa para oito milímetros, uma diferença que se iria notar sobretudo ao nível do amortecimento.

PERFOMANCE

Calçados os ténis, é altura de atacar a estrada. E os Skechers começam a já não surpreender porque o conforto mantém-se de versão para versão, sempre com melhorias. Os GOrun Ride 3 são mais macios que qualquer modelo anterior da marca, seja ao nível do conforto do pé, seja ao nível do impacto no solo. Os pontos de contacto de tração – as célebres bolas que diferenciam a sola destes ténis – foram reforçados, o que permite uma maior segurança, nomeadamente em pisos um pouco escorregadios.

Houve no entanto uma diferença que notámos com estes ténis. O factor velocidade parece ter diminuído. É verdade que os Ride 3 já não são tão minimalistas quanto os GOrun 2 – sem dúvida o modelo que maior sensação de velocidade proporcionou -, mas não esperávamos uma diferença tão grande face ao modelo anterior. A curvatura destes ténis parece não ser tão pronunciada, pelo que não incentiva à rápida saída do pé do solo. Ao fim de vários treinos não era difícil notar a melhoria dos tempos com outros modelos da Skechers. Neste caso a evolução não aconteceu de forma tão evidente.

Skechers GOrun Ride 3

VEREDICTO

De facto, não há muito a dizer de mau relativamente aos Skechers GOrun Ride 3. São leves, têm um design interessante e proporcionam uma sensação fantástica na corrida. E, como de costume, o preço é baixo e recomenda-se, a rondar os 75€ nas lojas da marca espalhadas pelo país. A questão da velocidade é um pormenor que poderá depender de corredor para corredor e há até quem poderá optar pelo conforto, deixando a velocidade um bocadinho de lado. Uns ténis nota 5, sem dúvida.

Skechers GOrun Ride 3

Comentar

comentários

1 Comment on TESTE: Skechers GOrun Ride 3

  1. Carissimos,

    Muito obrigado pelas V/ análises.
    Tenho lido muito à cerca destes ténis mas ainda ninguém me esclareceu se estão aptos para o tempo quente ou se são mais aconselhados para serem usados no inverno.
    Qual é a V/ opinião?

Leave a comment

Your email address will not be published.


*